Woodbury Commons Premium Outlet – New York

Eu e a Carla visitamos o Woodbury Outlet no final de Maio de 2012, quando estávamos hospedados em Edgewater,NJ na nossa viagem a NYC. A gente aproveitou um dia com previsão de chuvas leves, que iria atrapalhar os passeios em Manhattan, para ir até Central Valley onde está localizado este Outlet conhecido como um dos maiores dos USA e do mundo.

Quando for visitar o Woodbury Outlet, é importante evitar os finais-de-semana e feriados pois o movimento é muito grande, principalmente devido a quantidade de carros. A viagem até lá leva aproximadamente uma (1) hora de carro, seguindo pela I-87 no sentido Norte. No nosso caso colocamos o endereço no GPS e chegamos lá sem problemas. Existe a opção de ir até lá de ônibus ou de trem, mas acho que fica bem desconfortável para trazer as compras na volta.

O Outlet é realmente grande, com 220 lojas espalhadas em 72,000 m2. A maior parte das lojas são relacionadas a roupas, calçados e acessórios. No entanto, existem outras lojas como da Samsonite, boa para comprar aquela mala adicional que você vai precisar quando voltar ao Brasil com todas as compras.

Devido ao tamanho do lugar, a visita provavelmente vai durar um dia inteiro. Importante então sair de NYC até 9 horas da manhã para chegar próximo do horário que o Outlet abre, às 10 horas e tentar percorrer as lojas antes do horário de fechamento às 9 horas da noite. Como a maratona vai ser forte, importante estar usando roupas e calçados confortáveis. O centro de compras é aberto e portanto também precisa estar preparado para os dias de sol (óculos escuros, boné, protetor solar,…) e para os dias frios com uma boa jaqueta.

O Outlet possui um layout irregular, que dificulta percorrê-lo inteiro sem algum planejamento. Eu realmente recomendo pegar um mapa do local no prédio da praça de alimentação ou imprimir uma cópia a partir do site do Outlet (clique aqui). Quando revisar o mapa, é bom já marcar nele onde estão as lojas de maior interesse e tentar definir uma rota que evite que você ande demais. Além disso, evita que se perca muito tempo com lojas menos importantes e depois falte tempo no final do dia para visitar lojas que estavam em sua lista.

Acho que ter um mapa ajuda na primeira decisão que você vai ter que tomar quando chegar lá: onde estacionar. O importante é estacionar num local mais centralizado possível em relação às lojas que você pretende visitar porque é provável que em alguns momentos as compras vão ficar pesadas de carregar e você vai querer levá-las para o carro. Existem cinco (5) bolsões de estacionamento com nomes de cores e é a primeira informação que precisa memorizar ou anotar. No entanto, se o seu carro tem um GPS, eu recomendo que remova o aparelho, altere ele para modo “pedestre” e salve nos “favoritos” as coordenadas onde o carro está. Deste modo você não vai ficar procurando seu carro ao final do dia, já escuro por conta da noite e super cansado.

Quando ficar com fome ou sede, pode ir à Praça de Alimentação onde existem várias opções de alimentação ou então comprar uns hotdogs e sorvetes nos carrinhos espalhados pelo Outlet. Existem também muitas “vending machines” para comprar água, suco e refrigerante, que aceitam cartão de crédito, muito prático. Se quiser ter uma refeição um pouco melhor, existe uma unidade do Applebee’s dentro do Outlet, mas ela não está dentro da praça de alimentação.

Em relação às lojas, não há o que dizer, as marcas mais famosas de roupas, calçados e acessórios estão presentes. Em relação à língua, também não deverá ser um problema pois a quantidade de brasileiros visitando o Outlet é muito grande (acho que só perdemos para os Japoneses). Se tiver algum problema, não é difícil encontrar nas grandes lojas algum vendedor que fale Português ou Espanhol.

Enfim, devido aos preços absurdos de roupas no Brasil e os preços incrivelmente baixos nestes Outlets, é difícil segurar o impulso de compras até de pessoas que não se consideram consumistas.

Se necessitar mais informações sobre o Woodbury Commons Premium Outlet, acesse http://www.premiumoutlets.com/outlets/outlet.asp?id=7

Publicado em New York, USA | Marcado com | Deixe um comentário

Restaurantes & Steakhouses Favoritos nos USA

Na viagem aos US que fiz junto com a Carla em Julho de 2012 tivemos a oportunidade de conhecer diversos restaurantes interessantes. Quando viajamos, gostamos de conhecer locais com comidas típicas do local, frequentados pelo pessoal que mora na região e sem apelo turístico ou gourmet.

Durante o período da viagem fomos a muitos restaurantes e assim resolvemos fazer um ranking dos cinco (5) que mais gostamos dentro da categoria Steakhouse (churrasco na grelha) e restaurantes no estilo que os americanos chamam de “family restaurant”, i.e., com menu diversificado da culinária americana.

Segue abaixo a lista com nossos comentários:

1) The Cheesecake Factory

A Cheesecake Factory é uma cadeia de “family restaurants” muito popular e presente em todo país. Eu e a Carla fomos a unidade em Fairfax, VA, perto to hotel onde estávamos hospedados. Nós nunca tinhamos visitado o restaurante em outras viagens aos USA e a curiosidade sobre o local foi devido ao seriado que somos fãs, “The Big Bang Theory”, onde a personagem Penny é garçonete. Francamente não fomos esperando muito do lugar. No entanto, o prédio do restaurante, localizado junto a um Mall, é muito bonito e grande. O menu é bem diversificado, incluindo steaks, massas, frutos-do-mar, burgers… e naturalmente, cheesecakes. Nós comemos massas com frutos do mar e estava muito bom ! Na sobremesa, comemos cheasecake de abacaxi (foto abaixo).

Valeu muito a pena, uma excelente relação custo/benefício. O preço ficou na média do que se pode esperar de um “family restaurant”, em torno de US$30 por pessoa. Maiores informações sobre o restaurante em http://www.thecheesecakefactory.com.

2) Ruth’s Chris Steakhouse

O Ruth’s é uma cadeia de steakhouses que nasceu em New Orleans e está presente nas principais cidades dos USA. A escolha do local também foi uma questão de proximidade com o hotel que estávamos hospedados em New Jersey para visitar NYC. Na verdade, o jantar foi uma ocasião especial onde eu e a Carla reencontramos nosso primo Paulo que mora nos USA e sua namorada Hevany. A unidade que visitamos foi em Weehawken, NJ, às margens do rio Hudson, com uma bela vista noturna do “skyline” iluminado de Manhattan. Os steaks que comemos estavam excelentes, um dos melhores que já experimentamos. As sobremesas também estavam muito boas e de porções muito generosas. O local tem um estilo sofisticado, algo similar no Brasil ao Barbacoa ou ao Fogo de Chão. Os preços também são compatíveis com este nível de restaurante no Brasil, por volta de US$ 75 por pessoa. No entanto, considerando a qualidade da comida e a paisagem noturna de Manhattan ao fundo, realmente valeu muito a pena comemorar o reencontro com nossos primos neste local. Maiores informações sobre o Ruth’s em http://www.ruthschris.com.

3) Ninety Nine Restaurants

O 99’s é uma cadeia regional de “family restaurants”, com restaurantes espalhados pelos estados da Nova Inglaterra e interior de NY. Escolhemos o local por proximidade com o hotel que nos hospedamos em Foxborough, MA, e também pelo fato de eu já conhecer o restaurante de outras viagens que fiz para a região. O restaurante tem um ar bem típico americano e menu compatível com o ambiente. Comemos steaks no jantar e gostamos muito. Comemos tão bem que nem conseguimos comer sobremesas. No entanto, como estavam incluidas, eles embrulharam para viagem. O preço ficou dentro do esperado, por volta de US$ 25 por pessoa. Viajando para Boston ou proximidades, o 99’s é uma boa opção. Você pode encontrar o restaurante mais próximo em http://www.99restaurants.com.

4) LongHorn Steakhouse

O LongHorn é uma cadeia de steakhouses presente em grande parte dos USA. Os restaurantes tem um ar bastante informal, com decoração temática de Ranchos Texanos. A unidade que visitamos era próxima ao hotel que estávamos hospedados em Fairfax, Va. A escolha foi em função de eu já conhecê-los de outras viagens e querer apresentar para a Carla. O menu tem uma variedade grande de tipos de carnes e preparação de steaks. Gostamos muito das nossas escolhas, os steaks estavam muito bons e no ponto que pedimos. O preço também foi bastante atrativo, na ordem de US$30 por pessoa. Se quiser mais informações, acesse o site http://www.longhornsteakhouse.com.

5) Applebee’s

O Applebee’s é a maior cadeia de “family restaurants” dos USA (e provavelmente do mundo) e está presente também no Brasil. A unidade que visitamos estava dentro do Woodbury Common Premium Outlet, no estado de NY. Eu e a Carla visitamos outros restaurantes similares nos USA que tem presença no Brasil (como Outback e Friday’s) e é inevitável fazer comparações. Apesar desta experiência como Applebee’s ter sido boa, com um “salad bar” muito bom, em geral a qualidade destas redes de restaurantes nos USA não é tão boa quanto no Brasil. De qualquer forma, são sempre uma boa opção em viagem aos USA. Encontre o restaurante Applebee’s mais próximo em http://www.applebees.com.

Publicado em USA | Marcado com , | 4 Comentários

Hotel Residence Inn – Fairfax City – Washington DC Area

Eu e a Carla nos hospedamos neste hotel em Julho de 2012, na terceira e última etapa de nossas férias nos USA. Eu já havia visitado Washington DC em 2004 numa rápida passagem num final de semana e havia gostado muito. Assim, ficou na minha cabeça retornar algum dia juntamente  com a Carla para apreciarmos  a cidade com mais calma.

No início, quando ainda na fase de planejamento da viagem, a idéia era se hospedar em um hotel na área central de Washington DC por questão de comodidade. No entanto, acabamos nos defrotando com os mesmos problemas que se tem ao tentar se hospedar em grandes cidades como New York e Boston: diárias caras, quartos pequenos, estacionamento e café-da-manhã não incluidos na diária, etc.

Assim, seguindo nossa preferência pela rede Residence Inn, encontramos uma unidade na cidade de Fairfax, VA, nas cercanias de Washington DC. As vantagens do Residence Inn são basicamente aquelas que descrevi em meu post sobre a unidade em Boston/Foxborough: suites espaçosas com cozinha completa, Wi-Fi, estacionamento, café-da-manhã e jantar (de Segunda a Quinta) incluidos. O que chamou atenção no hotel foi o fato dele ter sido recentemenete inaugurado, com toda sua mobília e decoração novos.

Quando fizemos a viagem, a diária deste hotel foi por volta de US$ 160. No entanto, verificando o valor da diária no dia que estou escrevendo este post, o preço estava US$ 219. Realmente, o valor das diárias variam dependendo da temporada e portanto é importante revê-las na época da viagem, principalmente comparando com as alternativas existentes.

A localização do hotel foi bastante conveniente para nós e funcionou bem para os nossos propósitos. Ele fica num local um pouco movimentado, próximo a uma avenida importante. Apesar disso, ele é muito próximo, usando carro, há  boas opções de lojas e restaurantes.

Nos dias em que visitamos os museus em Washington DC, a logística de transporte foi dirigir do hotel até a estação de metrô Vienna e deixar o carro no estacionamento. A estação é relativamente perto do hotel (10 minutos), o estacionamento foi barato e o deslocamento até o centro da cidade (região do National Mall)  levava em torno de meia hora. Em dias alternados quando fomos às compras, a localização do hotel foi muito prática, com fácil acesso a rodovias em direção a malls e outlets.

Resumindo, ficamos satisfeitos com o hotel e recomendamos. Vocês podem obter mais informações clicando em http://www.marriott.com/hotels/travel/iadrf-residence-inn-fairfax-city/

PS: Como não gostei da fotos que tirei no hotel, acabei usando as fotos do site deles.

Publicado em Washington | Marcado com | 2 Comentários

Hotel Homewood Suites – New York City Area

Eu e a Carla nos hospedamos neste hotel na segunda etapa de nossas férias nos USA no início de Julho de 2012. A idéia foi encontrar um local para se hospedar que facilitasse  tanto os passeios em NYC/Manhatan como as compras. Nós já haviamos visitado NYC em 1996 e nos hospedamos em Manhatan, num hotel próximo a Broadway. O que aprendemos daquela experiência é que se hospedar em Manhatan significa diárias caras, quartos minúsculos, ausência de café-da-manhã e de  estacionamento. Assim, a escolha desta vez recaiu sobre um hotel localizado em New Jersey na margem oposta do rio Hudson, neste caso o Homewood em Edgewater.

O Homewood Suites pertence a rede Hilton de hotéis e respeita o mesmo conceito do Marriot Residence Inn, i.e., apartamentos para longas estadias com cozinhas completas, sala de estar e suite espaçosa. O hotel oferece o mesmo conforto do Residence Inn, incluindo um excelente café-da-manhã, jantar de Segunda a Quinta, Wi-Fi e estacionamento. Além disso há uma van disponível para translado até o Ferry para Manhatan. A diária não é propriamente barata, por volta de US$ 190. No entanto, considerando o custo/benefício e os preços em Manhatan, penso que fizemos uma boa escolha.

A localização do hotel foi muito conveniente para alternarmos dias de passeio em Manhatan usando o Ferry, ônibus e metrô, com dias de compras, usando o carro para irmos  a malls e outlets em New Jersey e ao norte de NY. A própria área do hotel possuí um centro de compras com diversas pequenas lojas que podem ser percorridas a pé.

O hotel, como está às margens do rio Hudson, permite que se desfrute o “skyline” de Manhatan, principalmente à noite com todos os prédios da cidade iluminados. A vista é muito legal, foi uma experiência que não teríamos se estivessemos hospedados em Manhatan.

Enfim, penso que foi uma boa estratégia nos hospedarmos em New Jersey para visitar a área de NYC e o Hilton Homewood Suites foi uma excelente escolha. Se quiser ter mais informações sobre o hotel, acesse http://homewoodsuites3.hilton.com/en/hotels/new-jersey/homewood-suites-by-hilton-edgewater-nyc-area-EWREWHW/index.html

Publicado em New York | Marcado com | 2 Comentários

Hotel Residence Inn – Boston Foxborough

Eu e a Carla (minha esposa) nos hospedamos neste hotel no final de Junho de 2012 na primeira etapa de nossas férias nos USA. Os hotéis Residence Inn, que pertencem ao grupo Marriot, já fizeram parte de muitas viagens que fiz aos USA, tanto a trabalho como a passeio (incluindo minha Lua-de-Mel).

A cadeia Residence Inn foi projetada pelo Marriot para viajantes que pretendem se hospedar por longos períodos. Assim, seus apartamentos são espaçosos, com cozinha completa (incluindo pratos, copos, talheres), sala de estar e suites. O café-da-manhã (aliás muito bom) e um jantar buffet (de Terça a Quinta) também estão incluidos, assim como Wi-Fi.

A proposta do hotel combina muito com aquilo que procuro quando viajo para outros países: viver o mais próximo possível o modo de vida do local.

A tarifa do hotel não é propriamente barata, em torno de US$ 170 ao dia. No entanto, viajando em casal e com café-da-manhã, jantar e Wi-Fi inclusos (que devem valer uns US$ 50 ou US$ 60 por dia) acaba criando uma boa relação custo/benefício. Uma outra coisa boa é poder  ter no refrigerador  sucos, leite, pão, etc… comprados em supermercados  para  um lanchinho antes de dormir.

O hotel é localizado em Foxborough, aproximadamente uma (1) hora de carro ao sul de Boston. A localização foi bem conveniente para  fujir do trânsito pesado de Boston, onde estão os passeios, e ao mesmo tempo esta a 30 minutos de excelentes centros de compras como o Outlet Premium em Wrentham e o Emerald Square em North Attleboro.  Além disso, o hotel fica em meio a uma área residencial, muito tranquila e arborizada.

Os fãs de futebol americano também podem aproveitar para assistir o New England Patriots pois o Gillete Stadium fica muito perto do hotel. Se der sorte, até encontra a Gisele Bunchen assistindo um jogo do marido Tom Brady…🙂

Enfim, foram dias bem legais e recomendamos o hotel. Veja mais informações sobre o hotel em http://www.marriott.com/hotels/travel/bosfx-residence-inn-boston-foxborough/.

Publicado em Boston, USA | Marcado com | 1 Comentário

Buenos Aires – Dicas de Restaurantes

Oi pessoal ! Depois de um longo intervalo estou de volta às dicas de viagem. Na semana passada estive em Buenos Aires a trabalho e tive a oportunidade de conhecer alguns restaurantes muito bons. Ajudou bastante o simpático apoio do parceiro de negócios que a empresa que trabalho tem na Argentina, com as excelentes dicas que só um nativo pode proporcionar.

A primeira dica não podia deixar de ser de um bom churrasco no Restaurante El  Mirasol. Visitei a filial deles em Puerto Madero, certamente o local mais charmoso da capital argentina. O prato escolhido não poderia ser outro senão o tradicional Bife de Chorizo, acompanhado de Batatas Fritas. A carne estava simplesmente perfeita, realmente excelente. O vinho foi um Malbec, também muito bom, mas que lamentavelmente esqueci de anotar o nome. De qualquer modo, Malbec e Chardonay são as melhores uvas da Argentina, sempre uma excelente pedida. Na sobremesa, fui de Pudim de Leite, com um pouco de Doce de Leite, outra especialidade Argentina. Você pode saber mais sobre o restaurante em http://elmirasol.com.ar/. O local é muito bonito, charmoso e que devo retornar quando estiver viajando a passeio com minha esposa Carla.

A segunda dica é o restaurante italiano Campo Dei Fiori, no bairro de Monserrat, na rua Venezuela, 1411. O local é muito bonito e vizinho do famoso restaurante Espanhol Plaza Mayor, muito conhecido por seus panetones, que também é dono do Campo Dei Fiori. O ambiente é muito bonito e casual, no bom estilo das cantinas italianas. A comunidade italiana em Buenos Aires é bem grande, o que leva a existência de excelentes restaurantes desta nacionalidade na capital portenha. No restaurante pedi um Spaguetti Carbonara, prato tradicional que sempre peço para testar restaurantes. A massa, feita pela casa, é muito boa e a receita, apesar de não totalmente fiel à original, estava excelente. Eu não encontrei um website específico do restaurante, mas existem muitos reviews sobre ele buscando no Google.

A terceira e última dica é o Restaurante Espanhol Plaza Asturias, na Avenida de Mayo, 1199, no centro de Buenos Aires. O restaurante é muito tradicional, com um ambiente bastante acolhedor. Nas paredes, dentre vários quadros, as fotos do rei, rainha e príncipe espanhóis, que segundo consta já estiveram na casa. Desta vez, o pedido foi uma Paella Valenciana. O prato, cuja menor versão seria para três pessoas, serve tranquilamente quatro ou mais. O prato foi realmente delicioso. Como entrada é servido um Jerez por conta da casa, muito simpático. O restaurante tem sem dúvida uma excelente relação custo/benefício quando se come em grupo ou família. Os detalhes sobre o local podem ser vistos no website http://plazasturias.com.ar/.

Ficam aqui as dicas para os viajantes a Buenos Aires, única a rivalizar com São Paulo em termos gastronômicos na América do Sul.

Publicado em Argentina, Buenos Aires | Marcado com , , | Deixe um comentário

Pousada No Caminho do Marimbondo – Visconde de Mauá

Eu e a Carla já estivemos nesta pousada duas vezes nos últimos anos, nas duas viagens que fizemos a Visconde de Mauá. Antes de falar da pousada, acho que é importante uma introdução a Visconde de Mauá: o local é um distrito da cidade de Resende/RJ e fica no alto da Serra da Mantiqueira, a 1200m de altitude, área de preservação ambiental. O distrito é composto por um conjunto de vilarejos interligados por estradas de terra, onde os principais são Mauá, Maringá e Maromba. As pousadas estão espalhadas em sua maioria por estas estradas de terra que interligam o distrito, todas com um aspecto de chácara. Os restaurantes e comércio se concentram nos vilarejos que mencionei. A região de Visconde de Mauá é muito bonita, especialmente para quem curte natureza, vales, rios e cachoeiras.

Voltando a pousada, ela se localiza no Vale do Pavão e leva este nome porque fica no caminho para o Poço do Rio Marimbondo (mas não se assustem, eu não vi nenhum marimbondo por lá).

A pousada possuí uma casa principal onde funciona o lobby  e servem o café-da-manhã (aliás muito bom, servido até meio-dia). Normalmente, entre outras gostosuras, é servido o Bolo Húngaro que é típico ali da região (vale a pena comprar no vilarejo de Maringá e levar para casa).

As acomodações são  compostas de chalés de diversos tipos e tamanhos, espalhados pelo terreno de 1500 m2 que forma a pousada. Os chalés são confortáveis, com lareiras e todas as comodidades de um hotel, mas sem grandes luxos.

Os jardins da pousada são muito bonitos, com uma piscina em espaço aberto e outra fechada e aquecida, juntamente com saunas seca e a vapor.

Apesar da região de Visconde de Mauá não ter grandes atrativos para crianças (além talvez das trilhas e ecoturismo), a pousada acomoda bem casais com filhos.

No geral, a pousada mostrou uma relação custo/benefício muito boa, o que nos fez voltar para uma segunda hospedagem.

Na primeira vez que fui a Visconde de Mauá eu levei minha Montain-Bike, o que foi muito legal. Apesar de ser uma região com muitos morros, era possível ir da pousada até os vilarejos de bike.

A região é fria e úmida, principalmente no inverno. Assim, cuidar da lareira do chalé era uma das minhas principais missões. Eu gosto muito de cuidar de lareiras, é uma excelente terapia anti-stress para mim. Acaba sendo um tipo de preocupação, mas totalmente diferente daquelas que tenho no dia-a-dia. Acho que cuidar do fogo resgata algo primitivo dentro da gente, o que é muito bom.

De resto, as hospedagens na “Pousada No Caminho do Marimbondo” foram muito boas para ler bons livros, fazer um pouco de exercício, comer e beber em bons restaurantes, e acompanhar a Carla numas comprinhas.

Saiba mais sobre a pousada em  www.marimbondo.com.br.

Publicado em Brasil, Visconde de Mauá | Marcado com , , | Deixe um comentário